Rapina – André Domingues

«As vestes, a febre, o martírio
a história por cima do homem
e o homem por cima do atrito
ver quem atinge
a maioridade primeiro.

E o desejo
se repentinamente se abrisse
à cólera de dizer a vida
que deserda?

Em rigor a morte excede
a inclinação do sentido
devassa a diferença, a imagem
preterida chega e prevalece
no mundo que se perde
na noite a ver relento
simples homilias.

Nada mais há
que apresse
o deslize da presa
para âmbitos mais fixos:

morrer por detrás de um sorriso
é ainda uma faca cravada
na escória do tempo.»

Douda Correria#139

Rapina – André Domingues

(fotografia de capa de António Jorge Silva/ fotografia interior de Jorge Noya Teixeira/ composição por Joana Pires)

Imprensa/ Blogs

Jornal de Letras | por António Carlos Cortez | 06.2021

André Domingues (Porto, 1975)

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Literatura e Cultura Comparadas, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

É locutor, tradutor, revisor e copywriter.

Publicou: Dramas de Companhia (Companhia das Ilhas, 2016).

Tempestade das Mãos (Debout Sur l’Oeuf, 2017)

Douda Correria no instagram:

https://www.instagram.com/douda.correria/

Douda Correria/ Mia Soave no facebook:

https://www.facebook.com/doudascorrerias/

Contacto/Pedidos:

doudacorreria107@gmail.com

logo.jpg

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s