Analema – Catarina Costa

PESADELO

Na véspera de partires sonhei que eras um monstro
com o poder e o desejo de me matar

ao acordar inquiri calmamente o porquê
de eu te ter transformado nessa figura odiosa,
tu que sempre foste o reverso da monstruosidade,
o anjo térreo de asas pesadas, incapaz de planar
acima da matéria que acaricia

desconheço o significado
deste paradoxo onírico da despedida

mas a lembrança do sonho está despojada de horror,
não me causa angústia,
acrescenta só uma gota mais turva
ao lado lodoso da melancolia
onde a tua imagem bóia com brandura:
os anjos, mesmo os de asas pesadas, nunca se afundam

 

Douda Correria#73

Analema – Catarina Costa

(ilustrações de Malia Poppe/ composição de Joana Pires)

capa.jpg

 

 

Lançamento: 16 DEZ | 18h | Galegas

com a autora, Frederico Francisco (Físico) e João Paulo Esteves da Silva

Festa do 4º Aniversário da Douda Correria

https://www.facebook.com/events/1631827663543141/ 

img071.jpg

 

 

 

Catarina Costa/ Douda Correria

https://doudacorreriablog.wordpress.com/tag/catarina-costa/

IMG_0263.JPG

 

 

Catarina Costa nasceu em Coimbra em 1985. Tem cinco livros de poesia publicados: A ração da noite (Companhia das Ilhas, 2016), Chiaroscuro (Douda Correria, 2016), Síndrome de Estocolmo (Textura, 2014), Dos espaços confinados (Deriva, 2013) e Marcas de urze (Cosmorama, 2008). Colaborou também em algumas revistas literárias. Estudou psicologia e já dinamizou oficinas de escrita no âmbito da reabilitação psicossocial.

Catarina Costa.jpg

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s