Nada Natural – Antologia Poética – Gary Snyder

FAZEMOS OS NOSSOS VOTOS

NA COMPANHIA DE TODOS OS SERES

 

Comendo uma sandes

A trabalhar nos bosques,

 

Enquanto uma corça mordisca tojo na neve

Olhando um para o outro,

mastigando em conjunto,

 

Um Bombardeiro de Beale

por cima das nuvens,

Enche o céu tonitruante.

 

Ela levanta a cabeça, escuta,

Espera até o som ter passado.

 

Eu também.

 

[´We Make Our Vows Together with All Beings.`

Publicado em Left Out in the Rain New Poems, 1947-1985]

 

douda correria#56
Nada Natural *Antologia Poética – Gary Snyder
(Tradução de Nuno Marques e Margarida Vale de Gato / desenhos de Délio Vargas / grafismo de Pedro Serpa)

 

#56.jpg

18195113_1939138309656171_6750886870996196761_n.jpg

 

Imprensa / Blog´s

Blog Até ao Fim | por Paulo Alves| “LIVROS, os melhores de 2017” | 06.01.2018:

https://ateaofim.com/2018/01/06/2007-livros-o-ano-dos-tradutores-das-mulheres-dos-grandes-classicos-e-das-pequenas-editoras/

 

Blog antologia do esquecimento | por Henrique Manuel Bento Fialho | “O MELHOR DOS LIVROS EM 2017″  – Tradução | 09.01.2018:

http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2018/01/o-melhor-dos-livros-em-2017.html

 

Blog antologia do esquecimento | por Henrique Manuel Bento Fialho | 06.07.2017:

http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2017/07/nada-natural.html  

http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2017/07/o-que-eu-penso-quando-medito.html   

 

Jornal i |  por Diogo Vaz Pinto | 25.05.2017:

https://ionline.sapo.pt/artigo/565006/gary-snyder-a-suave-persuasao-de-um-selvagem?seccao=Mais_i 

 

Gary Snyder

“[…]
Ferlinghetti ter-lhe-á chamado o Thoreau da Beat Generation, o que não fica mal apesar da comparação desnecessária. Snyder tem um percurso singular que não carece de comparações.
Natural de São Francisco, formou-se em antropologia. O interesse pelas culturas indígenas surgiu muito cedo, nomeadamente pelos nativos norte-americanos. Esse interesse reflectir-se-á sobremaneira na sua poesia, tanto através de evocações de personagens e de lugares históricos associados à cultura ameríndia como no uso de vocábulos provenientes dos inúmeros dialectos praticados pelas tribos que outrora povoaram a América do Norte. Mais tarde, Gary Snyder aliará a este interesse o estudo profundo da cultura asiática. A filosofia Zen não foi, neste caso, mero capricho exótico. Viveu no Japão e andou pela Índia, assimilando saberes para muitos então inacessíveis a Ocidente. […]”

Henrique Manuel Bento Fialho

http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2017/07/nada-natural.html

 

Gary snyder.jpg

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s