Tâmaras – João Paulo Esteves da Silva

“Tel Aviv”:

Não se explica o amor

nem se é amor o amor

Aqui sinto-me bem

no sentido mais estúpido do termo

talvez eu seja daqui

ou então tenha sido feito para chegar aqui

a estes pátios floridos

e ao barulho do mar junto à janela

Mas, se calhar, nem uma coisa nem outra

e o sítio sem argumentos

é o meu lugar fora do tempo

lugar de todos os tempos

Talvez o pó de estrelas mortas

de que sou feito seja o mesmo pó do deserto

que me irrita a garganta

agora

no oásis

com amor

douda correria#48
Tâmaras – João-Paulo Esteves da Silva
(fotografias de capa do autor / grafismo de Joana Pires)

#48.jpg

Imprensa:

Livro do dia na TSF

Paulo José Miranda- Hoje Macau

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s