Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse – Carla Diacov

«cresces a boca quando choro: ABRA OS OLHOS FECHE OS MEUS GRITE UNS OUTROS. crescem pinheirinhos e tuas batatas ao chão. cresces sob minha luva vazia cresces detrás do pão de abóbora: DESVERTEBRARAM UMA CANÇÃO. cresces a roupa quando choro teu nome de tábuas e vertentes: O PENHASCO É MEU BEM.»

 

douda correria#43
Ninguém vai poder dizer que eu não disse – Vol.1 – Carla Diacov
(capa e grafismo de Joana Pires)

capadiacov

 

Imprensa/Blog´s

Revista Caliban | Entrevista com Carla Diacov | 21.08.2017:

https://revistacaliban.net/entrevista-com-carla-diacov-ea943968d12b

 

Suplemento Literário de Minas Gerais | Carla DiacovDouda Correria |
“ensaio sobre Carla Diacov feito pelo também poeta Cândido Rolim” | 28.06.2017 :

https://issuu.com/suplementoliterariodeminasgerais/docs/suplemento1372   

 

Observador |  por Joana Emídio Marques | 20.09.2016:

http://observador.pt/2016/09/20/a-rentree-pouco-canonica-das-pequenas-editoras/

 

Revista Caliban:

Revista Caliban-4 poemas poemas de Carla Diacov 

 

Blog modo de usar:

Poemas de “Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse”, de Carla Diacov-<Modo de usar 

 

Carla Diacov, canal no youtube:

canal para vídeos com poemas e jujubas dos meus livros lançados pela Douda Correria.

 

 

Leitura: 16 DEZ | a hora incerta | Galegas

Ana Deus lê Carla Diacov/ Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse

Festa do 4º aniversário da Douda Correria (das 16h às 21h)

https://www.facebook.com/events/1631827663543141/

 

douda correria#21
Amanhã alguém morre no samba – Carla Diacov

https://doudacorreriablog.wordpress.com/2016/02/04/amanha-alguem-morre-no-samba-carla-diacov/

 

Carla Diacov
São Bernardo do Campo, SP, Brasil, 1975. Formada em Teatro. Estreia em livro, além da participação em algumas antologias, com Amanhã Alguém Morre no Samba, (Douda Correria, Portugal, 2015). Tem participação em diversas revistas on-line e impressas.
Se atraca com as plásticas o tempo inteiro, movimento que a serve a construir em conjunto de matérias ou que a traz de volta às letras somando algo da extração da borracha. Gosta de abordar o sangue. Tende a ser serial.
Em Agosto de 2016, publicou A metáfora mais Gentil do Mundo Gentil, (Macondo Edições, Juiz de fora).
Em 22 de Setembro, foi publicado o primeiro volume de Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse (Douda Correria, Portugal, 2016).
Em 2017 lança mais dois livros de poesia e terá reeditados no Brasil, pela Macondo Edições, Amanhã Alguém Morre no Samba e Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse I e II.

IMG_1505.JPG

Anúncios

2 comentários sobre “Ninguém Vai Poder Dizer Que Eu Não Disse – Carla Diacov

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s