Olho do Tu – Rui Nuno Vaz Tomé

olhodo tu

OH LÍMPICO

sabes
a Zeus pertence o maior poder
que Hádes-
-ver

douda correria#39
Olho do Tu – Rui Nuno Vaz Tomé
(posfácio de Luís Brito / capa de João Alves Selva Sevla Levas / composição de Joana Pires)
#39.jpg
Texto de Joana Morais Varela lido pela própria no lançamento:
“É a primeira vez que me acontece apresentar aquilo a que soe chamar-se «um jovem poeta». Ao que julgo, soe dizer-se, muito vincadamente, que o jovem apresentável tem uma «voz própria». Infelizmente, não é o caso do Rui Nuno Vaz Tomé, que nem se deu ao trabalho de encurtar o nome ou de arranjar um pseudo. Acho, com toda a propriedade, que este poeta tem uma voz «imprópria». Claro que me pus a caminho da informação virtual da Porto Editora (querias, não querias, Rui Nuno?) que se chama Infopédia e me pede 39.99 euros por ano, para ficar a saber que «impróprio» quer dizer: 1) Que não é próprio; 2) Que não tem as condições necessárias; 3) Que não é adequado tendo em vista o contexto ou os objectivos pretendidos; 4) Que fica mal; 5) Que não compete; 6) Que é inconveniente; 7) Que é indecoroso. Ufa!
Efectivamente, este Olho do Tu apropria-se de muita coisa, a começar pelo nosso próprio olhar, como no-lo bem diz o título. A título de exemplos, falarei das diversas culturas de que faz um mix umas vezes muito divertido, outras vezes bastante sério: vê-se, em primeiro lugar —caso raro nos dias que correm — que o rapaz bebeu muito na cultura francesa e nos seus autores (Mallarmé, Verlaine, Rimbaud, Céline…), tendo mesmo intitulados dois dos seus textos em francês. Depois, e não entrando em grandes minúcias, há no livro a presença de motivos bíblicos, de jogos olímpicos clássicos (e o mais intraduzível —que começa por «sabes / a Zeus […] tem que ser, ao gosto do autor, mesmo lido e não declamado, pois é um poema gráfico), de apontamentos de história literária (ah! o século de oiro que lhe coube!), a convocação explícita de uma data de autores portugueses (Marquesa de Alorna, Antero, Teixeira de Pascoaes, João Barrento), mas tudo isto a dançar com motivos colhidos no cinema (e talvez mesmo o único poema comovido seja aquele dedicado à Joana d’Arc de Falconetti), na música erudita e na música popular. Claro que o chão de que a poesia do Rui Nuno se levanta tem muito a ver com a tradição satírica portuguesa, das cantigas escárnio e maldizer, passando pela «pedinchice» de Nicolau Tolentino, pela brejeirice de Bocage a nomes contemporâneos como os de Alexandre O’Neill, Mário Cesariny de Vasconcelos, Alberto Pimenta, Nunes da Rocha ou mesmo o non-sens de uma Adília Lopes.
Para além daqueles textos «impróprios», no sentido de «indecorosos», como são «La dissecation d’un homme Mallarmé», «(M)ama de Leite», «Epigrama Epidérmico», «Poema de Merda(1)», «Luta de Classes», «Pomar no Regaço», «Briefing do Amor» — atente-se nos títulos! —, o Rui Nuno como que se deleita noutros («Mon Prélude eréctile du matin», «Fonte Sideral», «Prego do Ramiro», «Poema de Sangue») a envolver numa linguagem eufemística,eerudita, sábia, trabalhada, com requintes de ourives a burilar uma jóia, algo que só «o olho do tu» pode ver como «inconvenientes». Algo que me faz lembrar André Breton, ao dizer que «La pornographie, c’est l’érotisme des autres».
Se grande parte dos textos deste livro (praticamente metade) podem ser ditos de «curta-metragem», só muito aparentemente repentistas e também a lembrar os objectos de arte de Andy Warhol ou as cantigas de António Variações, há uma forte seriedade crítica literária e social nos poemas longos como «Ars Poetica», «Ars Fonética», «Antídoto Anti-Tudo», «Declamante» ou «Sub Urbe».
Convido-vos, portanto, à leitura demorada deste «Olho do Tu», lembrando, como Mallarmé, a auto-suficiência da obra, a impessoalidade do poeta e, sobretudo:
«Ô poêtes, vous avez toujours été orgueilleux, soyez plus, devenez dédaigneux!»

 

douda correria#65
21 Impromptus Para Crianças Peludas – Rui Nuno Vaz Tomé
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s