Trinta e quatro sonetos e trezentas e cinco redondilhas – João Paulo Esteves da Silva

«É necessário ter um bom orgulho

para poder viver sem laços, só,

a escrevinhar maus poemas no pó

e a encontrar simpatias no entulho.

 

Claro que há perspectivas para Julho;

melhores dias virão. A mãe do Tó,

que anda na vida e vende pão-de-ló,

mistura as artes sem qualquer engulho.

 

-Talvez seguisse o exemplo desta santa

que sacrifica tudo pelo filho,

que gasta o corpo, as nalgas e a garganta,

 

num dom perante o qual me maravilho,

e me inteirasse, assim, na sociedade;

não fora o achar-me, só, mais à vontade.»

douda correria#11
Trinta e quatro sonetos e trezentas e cinco redondilhas – João Paulo Esteves da Silva
(capa de Artur Almeida)

fotojoaoa paulo

 

 

Imprensa:

JPESilvaExpresso

Revista E- Jornal Expresso 17 de Janeiro de 2015

http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2015/10/joao-paulo-esteves-da-silva-mordechai.html

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s